Não, o Vincent não tem nada a ver com o post.


Inspirado pelo fantástico Hadouken, resolvi fazer também minha própria lista com músicas que dariam um ótimo repertório pro Guitar Hero.

Ao vasculhar meu acervo pessoal, percebi que essa lista ficaria extremamente extensa. Analisando bem, daria para dividi-la em vários grupos: game music, rock instrumental e rock "normal" (cantado). Porém, só a seleção de game music teria mais de 30 músicas, então resolvi dividi-la também.

Mas por que diabos eu criei uma categoria separada para músicas instrumentais? O fato é que nunca entendi muito bem essa minha predileção por músicas sem vocais - um solo de guitarra me empolga muito mais que um refrão pegajoso. Talvez seja o trauma por ter escutado tantas bandas ótimas com vocalistas horríveis (gothic metal, estou olhando para você!)

Detalhe: a maioria das músicas citadas são muito desconhecidas, então tomei o cuidado de criar alguns vídeos no Youtube e uploadar a maioria no GoEar, porque não há nada mais difícil do que tentar descrever uma música sem que se possa escuta-la. Outra curiosidade: muitas dariam tão certo em Guitar Hero que já existem até as famigeradas custom songs, que também incluí dentro dos posts.

Bom, sem mais delongas, vamos ao que interessa:

Músicas que não podem faltar em Guitar Hero, parte 1: Guilty Gear!


Prologue - Shout & Burning (Guilty Gear)

Música que me fez apreciar heavy metal e solos de guitarra, ainda durante a adolescência (quase dez anos atrás). É incrível como, até hoje, ainda me impressiono com a energia que ela me transmite. Começa um pouco lenta, com um riff que vai aumentando o clima da porrada que está por vir. Logo se transforma numa profusão de duelos, cada guitarrista querendo solar mais fodasticamente que o outro. Até que, aos 2min e 27, entra um solo realmente empolgante, daqueles que dá vontade de parar tudo e mandar ver um air guitar. Tudo nessa música é perfeita, até o timbre das guitarras está no nível exato, dando bastante energia e punch. Sua composição ficou a cargo de Daisuke Ishiwatari, guitarrista que também é o idealizador de toda a série de jogos de luta Guilty Gear. Na minha opinião, a trilha sonora do primeiro GG é sua obra-prima, tanto que várias de suas canções foram reaproveitadas em títulos posteriores, porém sem a mesma energia.

Suck a Sage (Guilty Gear)

Desta vez o guitarrista-base está mais contido em seu papel, o que acaba evidenciando ainda mais os solos empolgantes do guitarrista-solo. O speed-metal combina perfeitamente com o personagem Chipp Zanuff, que é o mais rápido e acrobático do elenco, e ajuda na hora de mandar aqueles combos button-mashing-non-stop-sem-noção. Escute apenas a versão do primeiro GG - a harmonia base foi cortada nas versões posteriores.

Holy Orders (Be Just or Be Dead) (Guilty Gear)

Talvez a música mais conhecida da série Guilty Gear, não poderia ficar de fora. Mais uma vez, a versão original é muito melhor, com harmonias do guitarrista-base, órgãos ao fundo e muitos solos.

Writhe in Pain (Guilty Gear)

Mais um tema clássico de Guilty Gear. Aqui as guitarras ficam em segundo plano e o órgão é mais evidenciado. Porém, isso faz com que o solo seja muito, muito marcante. Talvez o solo mais melódico da série. Na minha opinião, muito melhor que "Holy Orders" (até por ter um nome muito mais interessante, "Contorcendo-se em Dor" na tradução literal). Uma das minhas favoritas.

Death and Republic (Guilty Gear)

Música que toca durante o prelúdio da luta contra a última chefe, Justice (sim, é uma mulher). Por durar apenas 1:18, cairia muito bem para a abertura de um Guitar Hero.

Meet Again (Guilty Gear)

Mais uma composição de Daisuke Ishiwatari para o primeiro Guilty Gear (e que ficou horrível em Guilty Gear X e XX). Fas jus ao título de música-tema da chefe apelona Justice, com corais e um clima épico à la Rhapsody. Depois de escutá-la eu finalmente entendi o que significa a expressão "screaming guitars"...

A Fixed Idea (Guilty Gear)

Música tema do personagem Testament. Curiosidade: no começo eu achei que era uma mulher (aliás Guilty Gear é pródigo em personagens andrógenos) e até fiz alguns fanarts.

Conclusion (Guilty Gear)

Assim como em Street Fighter (Ryu e Ken), Fatal Fury (Terry e Geese) e King of Fighters (Kyo e Iori), em Guilty Gear também temos os heróis/antagonistas (no caso, são Sol Badguy e Ky Kiske). E em todas as vezes em que os dois personagens se enfrentam, uma música especial é tocada. No primeiro Guilty Gear, essa música é a Conclusion. Nem preciso dizer que as versões mais novas são bem ruinzinhas ("No Mercy" e "Noontide").

Love Letter From (Guilty Gear)

Tema tocado durante os créditos de Guilty Gear. Provavelmente a música de staff roll mais pesada da história dos games.

Awe of She (Guilty Gear X)

Uma das músicas que mais brilharam na trilha sonora Guilty Gear X: Heavy Rock Tracks. Ela tem uma levada mais gothic e melódica, praticamente um Nightwish instrumental. Apesar de enjoar um pouco no fim.

Bloodstained Lineage (Guilty Gear X)

Já essa música de GGX:HRT, tem uma pegada mais thrash e mais pauleira. Um feeling totalmente diferente do resto do album.

Burly Heart (Guilty Gear XX)

Quer tornar uma música mais pesada? "É só diminuir o ritmo" muitos diriam. E não é que é verdade? Burly Heart é o tema de Potemkin, presente desde GGX. Mas em GGXX ela se tornou muito mais interessante quando deram um slow down e o solo ficou com um peso animal. Uma das melhores.

Boom Town Blues (Guilty Gear XX)

Não sei se é impressão minha, mas os músicos japoneses (os roqueiros obviamente) têm um dom incrível que é imbutir heavy metal nos mais variados estilos. Essa música é muito interessante, é um bluezão tradicional mas com guitarras extremamente pesadas.

A Simple Life (Guilty Gear XX)

Não sei direito porque gosto dessa música, mas a simplicidade dela (e os riffs pegajosos) me fizeram colocar nessa lista.

Revelations (Guilty Gear XX #Reload Korean Version)

Parece que Guilty Gear é bem popular na Córeia do Sul, tanto que adaptaram Guilty Gear XX #Reload pra lá. E aproveitaram e chamaram a banda N.EX.T (pros adeptos de Pump it Up, é a banda que toca a canção "Lazenca, Save Us") pra compor e tocar a trilha sonora. E não é que em algumas músicas eles conseguirem manter o legado de Daisuke Ishiwatari? "Revelations" é a melhor do OST na minha opinião, com solos bem empolgantes.

The Day of Judgement (Guilty Gear XX #Reload Korean Version)

Aqui vale a observação da "Burly Heart": músicas mais lentas igual a mais peso. O solo ficou muito legal.

Riches in Me (Guilty Gear Isuka)

Guilty Gear Isuka certamente não possui a melhor trilha sonora da série, mas ganha fácil quando o quesito é "nomes de músicas bizarros" - WTF quer dizer "Riches in Me"?? Ela começa com um riff cavalgado estilo Iced Earth, e continua com solos que lembram bastante algumas músicas de Megaman (ou seja: awesome!)

Keep Yourself Alive 3 (Guilty Gear 2 Overture)

Música da trilha sonora de Guilty Gear 2 Overture, novíssima, lançada no começo de 2008. Nunca gostei muito dela nas versões anteriores, porém agora Daisuke Ishiwatari conseguiu me surpreender novamente, incluindo uma roupagem mais hard rock e deixando-a com uma cara totalmente diferente. Recomendado.

The Re-coming (Guilty Gear 2 Overture)

Mais uma excepcional faixa de GG2O, um heavy metal tradicional mas não menos empolgante.

E é isso. Não perca na próxima semana, a segunda parte com músicas de Castlevania, Gran Turismo, King of Fighters e muitos outros. Até lá.

2 comentários:

hadouken disse...

Mal a demora, Eric. Um post como esse merece ser visto e ouvido com muita calma e só consegui fazê-lo agora. ^^

Que inveja por não ter um blog no Blogger, que permite colocar o player do Goear diretamente na página...:P

"O fato é que nunca entendi muito bem essa minha predileção por músicas sem vocais - um solo de guitarra me empolga muito mais que um refrão pegajoso."

Identifiquei-me com essa frase. Um dos motivos para gostar mais de game music do que qualquer outra coisa. Muitas vezes também eu começo a ouvir determinada música com uma introdução fantástica e me dói o ouvido quando alguém começa a cantar... Meio inexplicável isso.

Quanto ao repertório, não tenho nada relevante a acrescentar, mesmo porque você conhece muito melhor do que eu as composições do Daisuke Ishiwatari. Várias sequer tinha escutado e fico impressionado como essa série tem personalidade musical forte, ainda que a inspiração tenha se diluído ao longo dos anos.

Por falar no Ishiwatari, não deixe de ler a biografia dele caso ainda não tenha visto: http://www.squareenixmusic.com/composers/ishiwatari/biography.shtml

A minha favorita, sem sombra de dúvidas, é a "Prologue - Shout & Burning" e creio que é a sua também. Você descreveu muito bem a música ao falar dessa energia que ela trasmite. Não me canso de ouvi-la.

Estou curioso para ver as outras partes, principalmente a do Gran Turismo. E se for fazer uma em especial do The Black Mages não se esqueça da "The Skies Above" com o mr. goo...:S:S:S

Eric disse...

@hadouken aka alexei:

Não tem problema a demora. Até pq eu mudei o template do blog várias vezes (você deve ter percebido) e só agora encontrei um legal.

Ah e agradeço ao hadouken por ter mostrado ao mundo o fantástico goear... O que seria dos blogs sem ele?

Com relação ao fato de gostar mais de músicas instrumentais do que "normais", acho que tem a ver com game music tb. No momento que comecei a definir meu gosto musical, durante a adolescência, comecei a reparar nas trilhas de jogos (especificamente, a trilha de GG1). Aí já viu...

Na verdade eu nem conheço tanto a carreira do Daisuke Ishiwatari. Só sei que ele trabalhava na SNK e saiu pra fundar a Arc System Works. Guilty Gear, o jogo, por exemplo, nem sei jogar direito e nem conheço muito a história. Mas as trilhas sonoras.. eu manjo um pouquinho hehe.

É relativamente estranho isso. Muitas pessoas, se questionadas a dizer qual é a música favorita, têm muita dificuldade. Eu não. Eu tenho três: a Prologue, a Technical Difficulties do Racer X (que será citada em futuros posts) e a Burn do Deep Purple.

Cara, confesso que de Gran Turismo eu conheço um pouco do OST de GT1 e só. Até pq eu acho que as trilhas foram decaindo ao longo dos anos. Aquele estilo fusion, que era predominante, foi pro espaço. E a OST de GT4 então? Cada música horrível... Pra mim o que salva é só a Panama do Van Halen, fenomenal.

E Black Mages até que merece um post especial, bela sugestão! Só que vou poupar os leitores de escutar a Skies Above. Taí um sério candidato a "música com pior vocal de todos os tempos"!!!

abraços